A Bela e o Fera

G Gennius

Compositor: G Gennius

Ela levanta 10 horas da manhã toma um cappuccino
Ele levanta as 6 pra pegar o busão lotado com um destino
Certo atravessa a cidade rumo ao trabalho
Ela poe um salto alto e sai com o seu carro
Em destino ao hospital ela é outro nível acima dele
Mas nessas horas nem a ciência explica essa tese
O que um é o outro também já foi ou vai ser

Isso nem eles sabem por isso destino decide escrever
Uma história em linhas tortas onde os dois andam em linha reta
Lado a lado como um reflexo do sol pela janela
Ela com um sorriso lindo estampado no rosto
Ele tem medo até de sorrir com o seu sorriso torto
Ele parece louco estranho não segue o padrão
Ela também não, quem diria ela gosta de um rap boladão
Né não, as aparências enganam isso é fato
De fato a vida nos engana mas mostra o que é certo e errado
O certo é o jeito dele, e o jeito dela,

A bela e o fera, a bela e o fera
Tipo cena de novela, eu e ela, eu e ela
A bela e o fera, a bela e o fera
O jeito dele ao lado dela
Eu e ela, tipo cena de novela

Ela só come caviar, pão frances, e nutela
Ele só vai de feijão com a arroz, ou pão com mortadela
Porem ela é elegante, mas simples e humilde
Do jeito que ele é guerreiro sonhador nunca desiste
Ela é formada na faculdade e tal, trabalha no hospital
Vai fazer mestrado doutorado internacional
Ele mal começou já teve que parar pra trabalhar

Mas nunca vai parar por que seu sonho quer realizar
Olha lá aquela mina linda querendo ser sua amiga
Duvida? Abre os olhos e vê se é mentira
Mano a cinderela desceu do salto e olhou pro vagabundo
Cheio de defeitos ocultos olha só que absurdo
Ela joga o cabelo pro lado ele fica alucinado
Quem diria, ele realmente foi laçado

E se estiver errado dane se
A ficção a novela..ela é ela
A bela e o fera, a bela e o fera
Tipo cena de novela, eu e ela, eu e ela
A bela e o fera, a bela e o fera
O jeito dele ao lado dela
Eu e ela, tipo cena de novela

A vida é assim mesmo e nos surpreende
Só quem vive intensamente que entende
O que se passa na cabeça de quem sente
O frio na barriga ao ficar frente a frente
Com o que um dia foi um sonho de moleque
A mina perfeita os clap os palcos do rap
Não sei se eu sou o melhor maluco do mundo
Mas eu me puxo pra vencer eu faço de tudo
Jogo só pra ganhar não entro pra perder

De tanto apanhar uma hora se aprende a bater
E os meus medos são meu saco de pancada
Uma palavra minha vale mais que uma porrada
Batendo na cabeça de quem duvida do meu potencial
Pode fala mal, mas quero ver fazer igual
Ou apenas chegar próximo do que hoje eu sou
Um vencedor, em meio a dor, escrevo amor

O que você sempre sonhou foi ter tudo que tenho
Joguei tudo que tinha pra buscar o prêmio
A caminhada foi longa mas não quis parar
Pois a persistência é a chave do sucesso pode apostar
A bela e o fera, a bela e o fera
Tipo cena de novela, eu e ela, eu e ela
A bela e o fera, a bela e o fera
O jeito dele ao lado dela
Eu e ela, tipo cena de novela

©2003- 2018 lyrics.com.br · Aviso Legal · Política de Privacidade · Fale Conosco desenvolvido por Studio Sol Comunicação Digital