Tipo Gladiador

G Gennius

Compositor: G Gennius

Na vida tem dessas porras mesmo
Pra obter a felicidade, se obtém primeiro o sofrimento
Infelizmente é assim que acontece
Não importa a sua força algo sempre te enfraquece
Seja a memória a lembrança do passado
Ou o coração partido ao se ver quase parado
Mas quem vem da selva deve ficar com o coração de pedra
Por mais difícil que seja essa é a regra

Não importa o homem é vulnerável a tanta coisa
Não adianta bater no peito e dizer que é vida louca
Se por baixo da toca, se por trás do olhar
O medo de perder insiste em te dominar
Com tanta surra que levei da vida aprendi a brigar
De tanto cair aprendi a levantar
Por mais que seja difícil deverá aceitar ajuda que tiver
Não é feio, feio é não admitir que caiu mas quer ficar de pé

Mano a vida é foda e pra viver basta querer
É como por a comida na boca pra comer
Se você quiser você engole e se mantém vivo
Se não cospe no prato que comeu e tromba o seu destino

Porra eu vinha construindo uma bela vida
De repente me derrubam e começo de novo a partida
É como uma prorrogação final de copa do mundo
Aflição ansiedade a cada segundo
O que se passa na cabeça de quem ta de fora do campo
Deve se foda, mesmo pra quem ta la lutando
Tipo eu no meio da arena de combate, tipo gladiador
Em meio a dor faço arte em busca do amor
Ta difícil escrever a minha história, com v de vitória

Mas não dá pra desistir, muito menos agora
Agora vou arriscar tudo que tenho em busca do meu sonho
Vou a busca do premio, nem que seja pouco a pouco
Um passo de cada vez um dia após o outro
Eu vou vencer a batalha e pode me chamar de louco
Mas minha loucura é o que me faz ficar de pé
O que me faz ser alguém e não só mais um zé
Mano a vida é foda e pra viver basta querer
É como por a comida na boca pra comer
Se você quiser você engole e se mantém de vivo
Se não cospe no prato que comeu e tromba o seu destino

©2003- 2018 lyrics.com.br · Aviso Legal · Política de Privacidade · Fale Conosco desenvolvido por Studio Sol Comunicação Digital